Sobre Catanduva

cidade de Catanduva

Catanduva é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo. Fundado em 14 de abril de 1918, localiza-se a uma latitude 21° 8′ 16″ sul e a uma longitude 48° 58′ 22″ oeste, estando a uma altitude de 503 metros. Sua população em 2010 é de 112 843 habitantes. É a 43ª melhor cidade do país segundo o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) de 2009. Sua economia é baseada no comércio, prestação de serviços, indústrias diversas e agricultura. Possui um dos melhores Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado de São Paulo. É considerada a 2ª maior cidade da região noroeste do estado de São Paulo.

História

Até hoje ninguém sabe quem fundou Catanduva, mas crê-se em duas histórias, tendo em base que seu 1º nome era "Cerradinho", uma vilinha construída às margens do rio São Domingos. As histórias são:

- José Lourenço Dias Figueiredo, de Minas Gerais, havia comprado propriedades em 1850. Em 1889, Joaquim Figueiredo, seu filho, tomou posse dessas terras e começou o cultivo delas e a construção da primeira casa de telhas.
- Já a outra história diz que Antônio Maximiano Rodrigues fundou a cidade. Natural de Conceição do Rio Verde, no estado de Minas Gerais, teria adquirido terras na região de Catanduva, por volta de 1850, e nelas se estabelecido em 1892, quando fez a doação de 10 alqueires da sua propriedade para patrimônio da Paróquia de São Domingos, batizada com o nome, já mencionado, de Cerradinho por se encontrarem tais terras encravadas na Fazenda de São Domingos do Cerradinho. Outros, ainda, optam pelo nome de Domingos Borges da Costa (vulgarmente conhecido por "Minguta") velho que se radicou nas cercanias da povoação nascente, à beira de um riacho, hoje denominado Minguta.

A Imperial Estrada do Taboado que de Jaboticabal aprofundava pelo alto sertão, passando por Monte Alto, Vista Alegre do Alto, Palmares Paulista (antigo Cordão Escuro), Tabapuã e Rio Preto até atingir o Porto de Taboado, no rio Paraná, era a principal via de penetração, naquela época, absorvendo todo o movimento comercial da região. Por força desse determinismo geográfico, Cerradinho tornou-se tributário de Cordão Escuro. Mas quando a ferrovia veio abrir novos rumos à civilização, a insignificante povoação de Cerradinho tomou novo alento, transferindo para si o eixo comercial de toda a região. Antes mesmo da chegada da Estrada de Ferro Araraquara em 1910, foi criado o Distrito de Paz, no município de São José do Rio Preto, com a denominação de Vila Adolfo, em homenagem a um político de Rio Preto, Coronel Adolfo.

Desde então, o progresso urbano do Distrito foi extremamente rápido, prendendo-se ao desenvolvimento econômico da fértil zona rural. O cultivo do café, predominantemente adotado, a penetração ferroviária, de par com a assistência médico hospitalar e educacional com a qual a florescente vila ia sendo dotada, constituíram fatores decisivos para a evolução progressiva da área urbana e consequentemente do município. O conhecido título "Cidade Feitiço" é relacionado à hospitalidade dos moradores que recebem com muito carinho e atenção todos os visitantes e foi citado pela primeira vez em um jornal da cidade.

Origem do nome

Catanduva (caatanduva) é palavra de origem indígena que significa "mata doida" ou "mata doente"; é uma referência a vegetação com árvores de troncos e galhos retorcidos recobertos por casca grossa e resistente ao fogo. Este nome designava a fisionomia mais característica do cerrado brasileiro.

Economia

A Cidade de Catanduva ocupa o décimo quarto lugar do país no ranking feito pelo Ministério do Trabalho no mês de junho de 2010 com vagas de emprego. A geração de 922 vagas de emprego fez com que a cidade ficasse com a 2ª colocação na região noroeste do estado, perdendo apenas para Penápolis, e ficando acima de cidades como São José do Rio Preto, Araçatuba e Presidente Prudente. A cidade também concentra um grande número de transportadoras voltadas ao transporte açúcareiro e de outros produtos agricolas, destacando a Transportadora Joverno, Leamar Transportes, Pacar Transportes, Guardia Transportes, KM Transportes, sendo essas empresas geradoras de emprego na cidade e na região.

Catanduva não é só destaque na agricultura. A cidade possui quatro distritos industriais e neles funcionam mais de 340 indústrias de diferentes ramos como metalúrgico, construção, mecânica, tipográfico, calçadista, moveleiro, usinagem e outros.

Na cidade estão instaladas empresas como a "Matilat Laticinios", "Biscoitos Itamaraty", "Gráfica São Domingos", "Mustang Pluron", "Cofevar Industria de Ferro e Aço", "Casa Doce", "Citrovita" entre outras.

Na cidade está instalado um dos maiores atacadista do estado de São Paulo, Maranhão Atacado que além de atuar no atacado possui dois supermercados na cidade sendo esse conjunto de empresas um grande empregador municipal e regional.

Atualmente, o município passa por importante reestruturação ambiental, educacional e também em seu distritos industriais, fatos que permitem vislumbrar, num futuro imediato, um cenário de franca aceleração do desenvolvimento econômico.

Transportes

» Rodoviário

  • SP-310 Rodovia Washington Luís - É considerada uma das mais bem conservadas rodovias do país, classificando-se na primeira posição no ranking "Pesquisa CNT de Rodovias" da Confederação Nacional do Transporte em 2002, 2003 e 2007. Em 2011, a rodovia foi considerada a 7ª melhor do país na mesma pesquisa.

    Extensão da SP-310.
    Seu traçado é na direção noroeste do estado, partindo das rodovias Anhanguera no km 153 e Bandeirantes no km 168, no município de Cordeirópolis e terminando em Mirassol, no entroncamento com a SP-320, a Rodovia Euclides da Cunha.

    Essa rodovia faz a ligação de São Paulo aos municípios de Rio Claro, São Carlos, Araraquara, Catanduva, São José do Rio Preto, dentre outros.

    Atualmente, a Via Washington Luís é administrada sob concessão das empresas privadas Centrovias e Triângulo do Sol, apresentando vários pedágios ao longo de seu trecho. Possui pista dupla na sua totalidade (pista tripla em subidas longas).

  • SP-321 Rodovia Cesário José de Castilho - liga Catanduva à cidade de Bauru e faz conexão com a Rodovia Marechal Rondon.

  • SP-351 Rodovia Comendador Pedro Monteleone - liga Catanduva à cidade de Bebedouro e faz conexão com a Rodovia Washington Luís.

  • Rodovia Vicente Sanches - até a Usina São Domingos e a cidade de Catiguá.

  • Rodovia Comendador Chafic Saab - até a SP 379, Rodovia Roberto Mário Perosa.

  • Rodovia Ardo Jorge - até a cidade de Pindorama.

  • Rodovia José Fernandes - liga Catanduva até a NG Bioenergia e à cidade de Catiguá.

» Aeroviário

  • Aeroporto de Catanduva - Fundado em 20 de janeiro de 1940, o Aeroporto João Caparroz sempre manteve um trabalho voltado para a formação de pilotos privados e comerciais. Ao longo de mais de 70 anos, já se formaram centenas de pilotos que estão exercendo atividades em companhias aéreas brasileiras e estrangeiras. Em 1948, Catanduva passou a receber voos comerciais da Real Transportes Aéreos, importante companhia de aviação comercial, tendo linhas para Ribeirão Preto, São Paulo, Curitiba, São José do Rio Preto, Araçatuba, Porecatu e Londrina, e às vezes escalas de aviões procedentes de Goiânia, realizadas por aviões Douglas DC3 e C-47. A Real chegou a ter sete linhas internacionais, existiu de 1946 a 1961, e aqui funcionou de 1948 a 1959.

  • Aeroporto da Usina Catanduva - O Aeródromo pertence à Usina Catanduva, sendo usado para pousos de aviões agrícolas.

  • Clube de Aeromodelismo de Catanduva - A pista está localizada na zona Norte da cidade, na Estrada vicinal que liga Catanduva à Novais.

Atualmente, Catanduva é servida pelo Aeroporto Estadual Professor Eribelto Manoel Reino, localizado a 60 km de distância, na cidade de São José do Rio Preto.

» Ferroviário

A estação foi aberta em 1910 como Vila Adolpho, nome do então distrito de São José do Rio Preto. O jornal O Estado de S. Paulo anunciava em 19 de agosto de 1909 que "foram aceitas pelo Governo as denominações de Pindorama e Catanduva para as estações dos quilômetros 65,880 e 76,700 do prolongamento de Taquaritinga a São José do Rio Preto". As alterações da linha nos anos 1940 e 1950 não tiraram a estação do leito original e, em 1955, passou por ali o primeiro trem já pela bitola larga.

Em 15 de março de 2001, ali parou o último trem de passageiros, vindo de São José do Rio Preto para Itirapina. Desde março de 2009, o prédio serve como sede da Secretaria da Cultura do município e centro cultural, com o nome de "Estação Cultura".

Para homenagear a comunidade de moradores desta maravilhosa cidade, o Encontra São Paulo criou o Encontra Catanduva.

Blog do Guia da Cidade de catanduva

Receba notícias por e-mail
Cadastre-se e receba notícias de Catanduva por e-mail
 

Cidades de São Paulo: Limites - Cidades Vizinhas

Pindorama, Palmares Paulista, Ariranha, Novais, Itajobi, Elisiário e Catiguá.

Dados Principais sobre a Cidade de Catanduva

Aniversário: 14 de abril
Fundação :
1918
Gentílico:
catanduvense
Área:
292.240 Km²
População
112.843 hab. (2010)
IDH 0,833 - elevado
Prefeitura Catanduva

Brasão de Catanduva
Brasão de Catanduva

Bandeira de Catanduva
Bandeira de Catanduva

Vídeo sobre a cidade de Catanduva
Veja mais vídeos sobre a Cidade de Catanduva

Mapa Catanduva - Ver outros: Mapa Bairros de São Paulo

 

Moradores ilustres de Catanduva

 

   

  Sobre o EncontraCatanduva
Fale com EncontraCatanduva
Anuncie no EncontraCatanduva
Cadastre sua Empresa no EncontraCatanduva (grátis)



Termos EncontraCatanduva | Privacidade EncontraCatanduva


Bandeira de Catanduva